Dia da criança ... um de Junho.

"Uma civilização é julgada pelo tratamento que dispensa às minorias."

Disse um dia Mahatma Ghandhi.

 

E agora digo eu, que julgamento terá uma sociedade que atrofia ou ignora os direitos das crianças?

 

Vivemos numa sociedade materialista e economicista que fomenta a ideia de adquirir a felicidade com a compra de muitos bens materiais. Fazemos isso com os nossos filhos, e depois ficamos admirados com a quantidade de brinquedos inúteis e ignorados a um canto pelas nossas crianças …

Tratamos as nossas crianças como adultos pequenos, queremos e achamos muita graça quando eles são sossegadinhos, obedientes, muito estudiosos e rechonchudinhos de estarem bem alimentados e uns rebeldes malcriados se estão irrequietos sempre a correr atrás da bola e a cortar as plantas para fazer de conta de que é comida para dar ao gato da vizinha.

Eu tenho a opinião de que não existem crianças más e se os castigos corporais que ainda existem se vão diluindo, ainda há muito a fazer para mudar a mentalidade dos adultos que oprimem crianças do seu direito de BRINCAR livremente, no meio onde vivem. Por motivos mesquinhos e egoístas existem adultos, que se incomodam com os gritos de alegria das crianças a brincar, com a bola que bate inadvertidamente num carro, ou num portão a servir de baliza, ou com as folhas das plantas arrancadas a servirem de conta para os cozinhados das meninas.

Todos nós os adultos já passamos por isto quando éramos crianças.

BRINCAR é uma coisa que os adultos devem levar a sério. Por já ter sido criança e lembrar-me destas brincadeiras em grupo é que defendo de que as mesmas são importantes para todas as crianças manterem um corpo são e uma mente sã. Lembro-me que através da brincadeira activava um mundo de fantasia e de regras com os amigos, aprendendo assim a respeitar e a socializar com todos, afinal as bases e regras essenciais para viver em sociedade.

 

Pensem agora no tempo em que eram crianças e dêem às crianças de hoje os direitos que merecem e devem ser respeitados. E para quem tem o poder de decisão em obras públicas, que se esforce por permitir criar espaços públicos para as brincadeiras e jogos, que infelizmente escasseiam perto dos aglomerados habitacionais.

 

Entretanto como pai aficionado do BTT, sugeria para o dia da criança a realização do início de uma tarefa em conjunto com o seu filho(a).

 

Não comprem uma bicicleta para o seu filho(a)… Recuperem uma… peçam ajuda ao seu petiz e gozem durante algum tempo o entusiasmo e dedicação com que a sua criança se dedica a ser serralheiro e pintor. E no final com orgulho irá mostrar a sua bicicleta personalizada por ele(a), e podem ter a certeza que os dois nunca mais vão esquecer estes momentos...

Mas se já tem bicicletas então experimentem com os petizes o surf, um desporto ao ar livre também, e muito bom como complemento ao BTT, pois tonifica os musculos das costas, braços e apura-se o equilíbrio.
Na minha opinião pode também ser partilhado com as crianças. Uma pequena prancha como mostra a figura é um pequeno investimento monetário que poderá ter um retorno de grandes quantidades de alegria e de muito desporto... Eles merecem...

 

 

Outros post´s sobre o dia da criança:

Dia da Criança. Serão actualmente as nossas crianças felizes?

Dia mundial da Criança 2006.

publicado por Abrasar às 14:19
favorito | |  O que é?