Sonho olímpico do BTT Português concretizou-se em Londres


Pela primeira vez Portugal depois de luta incansável de qualificação e grande esforço de clubes e atletas nos anos anteriores e últimos meses, participou numa prova olímpica de cross-country neste passado Domingo em Londres com David Rosa a cumprir acima das expetativas mais optimistas a sua participação ao conquistar, (após realizadas sete voltas ao circuito) um 23º lugar a 4m43s do checo Jaroslav Kulhavy que ganhou a corrida num final emocionante entre o suíço Nino Schurter e o italiano Marco Aurélio Fontana, com este último atleta a ser protagonista de uma chegada com um sabor amargo por ficar fora da renhida luta em que sempre esteve envolvido dos três primeiros lugares, depois de quase no final ter partido e perdido o selim.


David Rosa apesar da excelente participação, também teve um precalço depois de cair por motivo de ser pressionado numa "luta" de conquista de terreno, logo no final da segunda volta quando estava no 19º lugar. No final da prova a sensação que ficou era a de que se não fosse este precalço um lugar no top 20 estava perfeitamente ao alcançe do atleta Português.


Particularmente apoiado numa realidade de contratempos e de sempre grandes dificuldades na qualificação de Portugal para os jogos os olímpicos considerei um excelente prémio só o facto de David Rosa alinhar na grelha da partida com os melhores a nível mundial. Fiz o pior prognóstico de que a desistência seria uma possibilidade... Felizmente não se concretizou o meu prognóstico e David Rosa cimentou de forma gloriosa um enorme e importante marco na história desta recente vertente do ciclismo.





publicado por Abrasar às 11:42
favorito | |  O que é?